16 agosto 2014

Símbolo Internacional de Acessibilidade é Reprojetado por Sara Hendren & Brian Glenney

16.8.14


O símbolo internacional de acesso ou Acessibilidade ( ISA ), também conhecido como o (do International), consiste em um quadrado azul sobreposta em branco com uma imagem estilizada de uma pessoa usando uma cadeira de rodas.

Mantem-se como um standard internacional , ISO 7001 , e com direitos autorais de imagem da comissão internacional na tecnologia e a acessibilidade (ICTA), um comitê da Reabilitação International.

Ele foi projetado por Susanne Koefoed em 1968. O projeto foi modificado por Karl Montan. Tomando a cópia original do projeto, acrescentou um círculo ao topo da figura sentada, dando-lhe uma cabeça. 
O símbolo é considerado frequentemente onde o acesso foi melhorado, particular para usuários de cadeira de rodas, mas também para outras questões de deficiência.

Freqüentemente, o símbolo denota a remoção de barreiras ambientais, tais como etapas, para ajudar também os idosos, pais com o carrinho de bebê, e os viajantes com malas pesas, que o impossibilite de acessar os ambientes por vias normais.

O design universal aponta prevenir a necessidade para tais símbolos criando os produtos e as facilidades que são acessíveis a quase todos os usuários. 

O símbolo de cadeira de rodas é "International" e conseqüentemente não é acompanhado de Braille em toda a língua particular.
Antes e depois do re-Design!

Os usos específicos do AIA incluem:

Marcando um lugar de estacionamento reservado para os veículos com motores usados! por deficientes / com suportes de crachá azuis.

Marcando um veículo usado por uma pessoa deficiente, frequentemente para que tenha a permissão de usar um espaço que lhe é reservado.

Marcando lavabos público ( Banheiros públicos) com as facilidades projetadas para cadeirantes.
Indicando um botão para ativar uma porta automática.

Indicando uma estação ou um veículo acessível de trânsito, como ônibus adaptados e metrôs.

Indicando uma rota do trânsito que use veículos acessíveis.

Vídeo do Projeto:

One man looks to reinvent the international symbol of accessibility. CNN's Holly Firfer has more.

O Governador Andrew Cuomo assinou dia 25 de julho de 2014 uma legislação que vai avançar o Estado de Nova York como um defensor dos direitos das pessoas com deficiência.  Ele altera a Lei existente para exigir a eliminação da palavra "deficiente" de sinalização de estado ou substituído, bem como atualizar e eliminar o estigma do  símbolo de acessibilidade atual.

"New York tem sido um líder quando se trata de combater a discriminação para proteger os nova-iorquinos, incluindo as pessoas com deficiência", disse o governador Cuomo. "Este projeto é um passo importante para corrigir a compreensão da sociedade de acessibilidade e eliminação de um estigma para mais de um milhão de nova-iorquinos, e eu tenho orgulho de assiná-lo em lei hoje." 

NOVO Ícone de acessibilidade, criado por Sara Hendren & Brian Glenney, está no domínio público é livre de restrições de direitos autorais conhecidos. http://www.accessibleicon.org/icon.html

Ele se propõe a uma nova visão das pessoas necessitadas desbancando o paradigma da impossibilidade.

Acompanhe os detalhes:

Posição da Cabeça
A cabeça é para a frente para indicar o movimento da pessoa através do espaço. Aqui, a pessoa é o "motorista" ou decisor sobre sua mobilidade.

Braço Ângulo
Braço está apontando para trás, para sugerir a mobilidade dinâmica de um usuário cadeira, independentemente de haver ou não ela usa seus braços. Representando o corpo em movimento representa o status simbolicamente ativa de navegação do mundo.

Recortes de rodas
Ao incluir nocautes angulares brancos o símbolo apresenta a roda como estando em movimento.

Estes nocautes também trabalhar para a criação de Stencils utilizados na aplicação de tinta de spray do ícone.

Tendo apenas uma versão do logotipo mantém as coisas mais consistente e permite que os espectadores a entender mais claramente mensagem pretendida.

Membro Superiores
A representação humana neste ícone é consistente com outras representações corporais encontrados no ISO 7001 - DOT pictogramas. Usando um retrato diferente do corpo humano iria colidir com estes ícones estabelecidos e amplamente utilizado e pode levar a confusão.

Posição das pernas
A perna foi movido para a frente para permitir mais espaço entre ele e a roda que permite uma melhor legibilidade e aplicação limpa do ícone como um estêncil.
No Brasil este símbolo ainda não está homologado ou aprovado, mas em breve deve ser adotado por todos os países que pensam no ser humano mais necessitado de mobilidade.

- Eu tive o prazer em vetorizar este novo símbolo para vocês, leitores, seguidores e visitantes, além das pessoas que irão precisar ainda mais.

Recomendo que, antes mesmo da homologação, ele já esteja na cabeça e no coração, principalmente no coração dos brasileiros, bem como em seus HDs.

E melhor, vetorizada e pronta para aplicações diversas em diferentes mídias. Espero que ajude! 

Você já pode fazer suas sinalizações internas em locais particulares, estacionamentos particulares e ambientes internos de fim particular. O conceito de movimento que a nova imagem trás, será muito bem vinda pelas pessoas as quais mais precisam dele.

Acompanhe o processo de vetorização: 
Baseada em alinhamentos de guias e combinação de peças, nada de muito complicado, apenas para mostrar o procedimento que usei. Espero que gostem também do vídeo! 
Se gostou já sabe o que fazer né? rsrsr Muita gente precisa destes espaços, compartilhe a nova simbologia da acessibilidade com todos.

Dê valor a acessibilidade, reserve sempre espaços para este fim, seja você também acessível, torne a vida de quem precisa mais feliz e móvel. Lembre-se que qualquer um não está livre de tal dependência!

Aqui no Brasil por exemplo, na maiorias das cidades, pouco importa se uma pessoa especial precisa de ajuda e de acessibilidade ou não.

Basta olhas para as nossas calçadas, prédios e ruas para percebermos que a acessibilidade não é um fator primordial pra os governantes nem moradores como este da foto abaixo!
Muralha da china no Brasil e na calçada um enorme obstáculo - 90 centímetro de altura. (alôoo fiscalizaçãoooo?)
Em cidades montanhosas, como a que vivo, é ainda pior, porque não há uma fiscalização adequada para a urbanização das ruas e calçadas da cidade, de forma a facilitar ao contrário de atrapalhar.

Cada um faz a calçada como lhe é conveniente, rampas para carros são muito mais importantes que uma pessoa de cadeiras de roda, isso na concepção destas pessoas claro. Porque para mim é muito importante sim.

Aqui mesmo em minha rua, se eu tivesse que ir a padaria com uma cadeira de rodas, eu morreria de fome e não conseguiria comprar um pão, mesmo sendo a um quarteirão de minha casa.

Antes de terminar este post, dei uma volta no quarteirão para mostrar a todos sobre oque estou falando - Veja estes exemplos de urbanização egoísta, esdrúxula e descabida:

Eu teria vergonha de ser prefeito, administrador ou até mesmo fiscal de uma cidade que não dá o devido direito de ir e vir a quem não pode mais usar suas próprias pernas. As pessoas que não podem sair sem ter de usar uma cadeira de rodas, até mesmo quem precisa levar um bebê para passear de carrinho!


É de extrema incompetência não olhar para estas aberrações da urbanização, inconcebível saber que há fiscais sendo pagos para não cumprirem as leis.

Uma realidade de todo o Brasil, com raríssimas acessões nas cidades maiores e que deram a sorte de ter uma boa administração. Mesmo assim, apenas na sona sul ou áreas nobres, e que não é o caso por aqui.

Aqui mesmo, em área "nobres" é assim que são tratadas estas questões de acessibilidade e urbanização, como uma pauta à ser vista depois. Quem sabe um dia talvez, quem sabe no próximo gestor, governo, e no próximo não seria melhor e quem sabe em 2050?

Será que nós não pagamos os impostos e salários dos fiscais e prefeitos das cidades? E será que a acessibilidade não é mesmo importante para a comunidade em geral e principalmente os cadeirantes? - Vide: patrões do aparato público, transeunte e pagante pré-taxado.

Em se tratando de fiscalização e aplicabilidade das leis, o Brasil fica longe das metas internacionais para este quesito. A acessibilidade é um direito de todos os usuários de cadeiras de roda, mães com carrinhos de bebê, idosos e pessoas especias, mas como já disse, não é devidamente  levado a sério.

Vamos começar a mudança? Então comece baixando o novo símbolo, reaplicando-o em locais apropriados e acima de tudo, mudar o conceito de mobilidade.  

Quer Baixar os arquivos Vetorizados?
NOVO Ícone de acessibilidade, criado por Sara Hendren & Brian Glenney?

Os arquivos estão vetorizados e possuem imagens em  PNG e  JPG em altíssima resolução, livres de direitos:
Tamanho: 1.30 MB
Local: MEGA
Formatos: CMX, CDR X3, CDR X7, AI, EPS, PNG e  JPG
Senha descompactar: corelnaveia


Não deixe de aqui no site:
Placas de Trânsito e Pictogramas em CDR Grátis
S[ é uma coleção de Placas de Trânsito e Pictogramas vetorizadas em CDR, e totalmente Grátis, só Baixar!

Fontes complementares:
en.wikipedia - Símbolo Internacional de Acesso
https://en.wikipedia.org/wiki/International_Symbol_of_Access

news.yahoo - 'New 'accessibility logo' aims to destigmatize disabilities, but will it work?
https://news.yahoo.com/new-accessibility-logo-handicapped-disabled-200036203.html

stocklogos - Símbolo Internacional de Acesso torna-se menos Internacional
http://stocklogos.com/topic/international-symbol-access-becomes-less-international

Não deixe de compartilhar sua opinião sobre o tema, é sempre bom ouvir novas opiniões. Participe!

Postado por

Elieser da Silveira ou Léo, para os íntimos é o idealizador, redator, editor e um dos pioneiros no Brasil no uso e divulgação do Aplicativo de Design Gráfico CorelDraw. Usuário apaixonado desde a versão 2.1, dedica grande parte de seu tempo em compartilhar seu conhecimento e arquivos gráficos, através deste espaço. Design Gráfico, arte finalista, marido, pai e compartilhador do saber!

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Veja agora, link corrigido, peço desculpas a todos. Não havia percebido um detalhe no link. Desde já grato por avisar Carlinhos, Abração e bom Proveito dos arquivos.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Show, obrigado meu nobre, fique a vontade. e seja sempre bem vindo em nosso modesto espaço.

      Excluir
  3. Link não mais disponível, que pena...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atualizado o link, pode baixar a vontade. espero que dê tudo ok. Sucesso sempre! Grato por nos avisar!

      Excluir
  4. Ótima matéria.

    Infelizmente alguma questões de acessibilidade são primeiramente de domínio político, a exemplo a falta de planejamento urbano, onde um prefeito resolve criar umas ruas num morro qualquer e formar um bairro novo. vão lá e apenas raspam a terra, além de problemas de acessibilidade problemas de drenagem também darão muita dor de cabeça em um local assim. os moradores tem poucas opções, por falta de condição financeira ou espacial mesmo, onde seria preciso uma pessoa criativa ou entendida do assunto para construir um passeio acessível a todos em uma rua com elevado grau de inclinação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que tenha gostado e complementado com seu comentário extremamente relevante, pois é isso mesmo que acontece. Cidades inteiras se tornam favelas desordenadas e sem estrutura alguma.

      Quem sabe daqui uns 500 anos isso mude, os políticos mudem, O eleitor mude, nós mudemos. Afinal de contas fazemos parte disso tudo, querendo ou não.

      Obrigado pela participação, sucesso aí sempre!

      Excluir

Fique a vontade para Comentar:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

Leia as regras na Página Contato:
Aqui o espaço é meu, é seu, é nosso!!! Corel na Veia, sempre fazendo o melhor por você.

 

©Corel na Veia 15/10/2007/>2016 . All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top